Mitos e verdades sobre a Psicologia

Psicóloga Ana Lúcia Pereira

clinica@conhecereagir.com.br

 

        Hoje, os serviços da Psicologia encontram-se em todos os lugares: na admissão em um novo emprego, no exame psicotécnico para retirada da carteira de habilitação, na entrevista para matrícula do filho no pré-primário, etc.; influenciando-nos em todos os aspectos.

 

        No entanto, apesar de toda sua utilidade, trata-se de uma ciência sujeita aos mais diversos estereótipos e preconceitos, especialmente no que se refere à sua aplicação no auxílio de problemas pessoais.

 

        Em minha prática clínica, tenho me deparado com dúvidas que meus pacientes costumam trazer, geralmente nos primeiros encontros, dúvidas estas que acredito serem comuns a muitas pessoas. No entanto, por medo ou vergonha, não são todos que tomam a iniciativa de procurar um profissional para esclarecer tais questões.

 

        Procurarei a seguir, esclarecer algumas delas, além de idéias pré-concebidas sobre a Psicologia e o Atendimento Psicológico:

 

    Quando é necessário procurar um psicólogo?

 

    Quando vivenciamos  momentos em que nos sentimos desconfortáveis, seja em função de dúvidas, problemas, desejo de reestruturar nossas vidas ou ainda pela necessidade de um maior autoconhecimento.

 

    Vão pensar que estou doente, desequilibrado?

 

    Esta crença esta relacionada com a classificação errônea do psicólogo como "médico de cabeça" e do paciente como doente. Trata-se de um preconceito que vem pouco a pouco sendo quebrado, tendo em vista que, como citei anteriormente, a figura do psicólogo está presente em diversos locais e situações (escolas, empresas, clubes esportivos, projetos comunitários...), o que tem contribuído para desmistificar a figura deste profissional e consequentemente das pessoas que procuram por seu auxílio.

 

    O psicólogo é um médico que mexe com a cabeça?

 

    O psicólogo não é médico e tão pouco mexe com a cabeça das pessoas. É um profissional que pode auxiliar na busca de alternativas para a resolução de dificuldades, por meio do questionamento e da busca de “ferramentas” para melhor compreensão de vivências pessoais, pensamentos e modos de se relacionar com as pessoas e com o meio em que estão inseridas.

 

    Será que não haveria mesmo um jeito de eu sair disto sozinho? Sou incapaz de resolver meus próprios  problemas?

 

    Deve-se pensar no psicólogo como um espelho que o auxilia a enxergar coisas que não estão evidentes ou encontram-se em lugares onde você não pode enxergar sozinho. Utilizar-se de ferramentas para atingir objetivos com eficiência e rapidez não é sinal de fraqueza e sim de inteligência e força interior.

 

    O que vão pensar meus amigos e parentes?

 

    Todos já tiveram contato com um psicólogo em alguma circunstância de suas vidas, de forma que, independentemente do que as pessoas possam pensar, seu bem estar deve ser colocado em primeiro lugar, uma vez que isto influenciará inclusive na qualidade do relacionamento que se pode estabelecer com parentes e amigos.

 

    Vou pagar para ouvir conselhos?

 

    O psicólogo não deve ser colocado no lugar daquele que dá conselhos, até porque não é este seu papel. Ele é um profissional com profundos conhecimentos no comportamento humano e com uma formação continuada, e como tal tem seus honorários. Isto é o que permite mantê-lo como um especialista eficiente e dedicado.

 

    O psicólogo vê através das pessoas?

 

    Não. O psicólogo não é nenhum tipo de investigador de polícia ou mágico com uma bola de cristal para descobrir suas intimidades. Nem é esse o objetivo da Psicologia. O psicólogo é um profissional  trabalha em  conjunto com o paciente, em busca da solução de problemas que sejam de interesse deste, e nunca violando ou desrespeitando sua intimidade. Porém, é verdade que quanto melhor o vínculo terapêutico e maior a liberdade que você tiver para expor suas dificuldades,  melhores serão as ferramentas que o psicólogo terá para te ajudar.

 

    O tratamento psicológico é demorado? Com que freqüência que eu devo ter sessões?

 

    Novamente esta é uma pergunta que depende do diagnóstico dado ao paciente. Alguns problemas são mais arraigados à estrutura psicológica das pessoas, requerendo mais tempo para serem tratados. Outros podem ser tratados em poucas sessões.

 

    Eu terei que tomar remédios para melhorar?

 

    É importante lembrar que apenas um psiquiatra pode receitar remédios, mas o trabalho conjunto com um psicólogo é fundamental para que o tratamento seja efetivo, tanto nas causas quanto nos efeitos de diferentes queixas.

 

    Nem todos os tratamentos requerem uma abordagem medicamentosa, e isto depende fundamentalmente de um diagnóstico. Em alguns casos os remédios são importantes para  acelerar o processo de tratamento terapêutico, em outros eles são imprescindíveis para que o trabalho do psicólogo seja possível.

 

    Terapeutas cobram preços absurdos? Quanto custa os serviços de um psicólogo?

 

    Os diferentes serviços que podem ser prestados pelo profissional de psicologia têm preços sugeridos pelo Conselho Regional de Psicologia. Uma tabela com valores atualizados pode ser obtido em: Tabela de Honorários do Profissional de Psicologia.

 

    Como escolher uma boa técnica e um bom profissional?

 

    A escolha feita através de alguma indicação sempre dá maior segurança ao paciente. Caso não seja possível obter indicações, uma opção viável é consultar livretos de convênios médicos e marcar algumas entrevistas para conhecer os profissionais e as técnica utilizadas. O vínculo terapêutico é muito importante para o bom andamento da terapia, logo, o psicólogo consultado deve transmitir segurança, clareza e confiança ao paciente.

 

        As perguntas acima relacionadas, advém da idéia distorcida de que o indivíduo que procura o psicólogo tem uma "doença" e a terapia vai lhe proporcionar a cura.

 

        O que se desconhece é que o que sentimos e somos também é fruto da qualidade dos relacionamentos que estabelecemos. Se refletirmos um pouco mais sobre nossa realidade interna e externa, ganharemos mais recursos para enfrentar nossos conflitos.

 

        Enfim, a psicoterapia e o psicólogo podem auxiliá-lo a estar cada  vez mais próximo de você mesmo e assim lidar melhor com as suas dificuldades.

 

 

Caso você tenha interesse em ler sobre algum assunto relacionado à psicologia, sinta-se à vontade para entrar em contato conosco e fazer sua solicitação.

 

     Para isto você pode nos mandar um e-mail

clinica@conhecereagir.com.br

Rua Itapeva, 518. Conjs 605/6. (11) 3262-4688

© 2015 by Conhecer e Agir

Conhecer e Agir Desenvolvimento Humano Clínica e Cursos S/S Ltda

Rua Itapeva, 518 - Bela Vista - São Paulo - (11) 3262-4688