Reality Shows e Identificação

Ms Amilton Martins dos Santos

amilton@conhecereagir.com.br

 

Este texto tem como objetivo fazer uma reflexão sobre o impacto e o papel dos "reality shows", e possíveis fatores que levam ao sucesso deste tipo de programa.

 

Antes gostaria que pensássemos um pouco sobre o que nos faz ser - SER HUMANO -. Um dos aspectos que é aceito para nos diferenciar dos outros animais está relacionado à linguagem e raciocínio. Mas o que significa linguagem e raciocínio?

 

Quando falamos em raciocínio estamos nos referindo à capacidade do ser humano em selecionar e orientar os dados do conhecimento, de forma a proporcionar uma evolução, no sentido darwiniano, ou seja, estamos em constante desenvolvimento, mas sem critérios de certo ou errado, apenas em evolução.

 

E a linguagem? de onde ela vem e como se desenvolve?

A linguagem pode ser explicada a partir de um ponto de vista orgânico / físico, desde o aspecto cerebral / neurológico, até a presença das cordas vocais e etc. Mas há um aspecto que, eu como psicólogo, considero fundamental, a comunidade em que estamos inserido!. Esta comunidade é a responsável pela nossa formação cultural, moral, religiosa, entre tantas outras características, assim como é responsável pela nossa linguagem. A língua falada, a conjugação dos verbos, a presença de gírias, a compreensão dos gestos e expressões (comunicação não verbal), e por aí vai...

Levando em consideração que nossa linguagem é aprendida e apreendida através da comunidade verbal em que estamos inseridos, o que podemos dizer dos valores, morais, culturais, sociais, religiosos, sexuais, entre outros.

 

Chegamos num ponto importante para falar sobre os reality shows. 

O que leva esses programas a ter um booom!!!! de audiência?

 

A linguagem nos possibilita reconhecer o outro e nos reconhecer, possibilita a comunicação e a troca de informações, e desta forma a comunicação abre espaço para a identificação, ou seja, que possamos nos ver através dos olhos dos outros e com isso nos identificar com esse outro.

 

Os reality shows, como Big Brother, Fama, Casa dos Artistas, Pop Star, No Limite entre outros, são programas que utilizam um dos meios de comunicação mais diretos, a televisão. A TV promove imagem e som ao mesmo tempo e com isso possibilita que os telespectadores possam se identificar mais facilmente com os personagens. No caso dos Reality Shows isso fica ainda mais intenso, pois as personagens dos programas, são vistos como pessoas comuns, e que não estão representando uma personagem, mas sendo eles mesmo.

 

Os ganhadores destes programas em várias ocasiões são vistos como retrato da população, e a maioria da população aceita isto como verdade, o que leva a essa aceitação?

 

A aceitação desta afirmativa é fruto da identificação estabelecida entre o participante do programa e telespectadores, desta forma podemos verificar o quanto a identificação influencia na aceitação.

 

Mas o que afeta a identificação?

Valores? características pessoais? características de personalidade? fator social?

 

Na realidade não acredito que possamos afirmar ser um único aspecto, mas um conjunto de fatores. Por exemplo, a vitória do "Bambam", primeiro ganhador do Big Brother, o que levou a identificação dele com o público? Um dos aspectos mais citados foi a história de vida dele, um rapaz trabalhador, que vinha de uma família carente, e que apresentava características comuns a grande parcela da população brasileira, baixa escolaridade, abandono da escola para trabalhar, e com um sonho romântico de conquistar o mundo.

 

Um outro exemplo foi a vitória do "Cowboy" (caubói) que também representa a "cara do Brasil", um rapaz do interior que viveu e vive da terra, que sempre esteve relacionado com plantação. Esse é um bom retrato do Brasil, ou não? Quem nunca ouviu "...se plantando tudo dá", é uma afirmativa que diz o quanto o Brasil é um país de terras e plantações.

Estes são apenas alguns exemplos, mas será que a identificação seria o único fator que influenciaria a audiência deste tipo de programa? Acredito que não!

 

Além da identificação é importante falar do voyerismo e do exibicionismo.

Voyerismo, diz respeito a um padrão de comportamento no qual a pessoa tem um forte desejo e interesse em observar outras pessoas. Neste sentido podemos dizer que a rede Globo fez uma excelente escolha da chamada "vamos dar uma espiadinha", pois convida a todos aqueles que gostam de observar pelo buraco da fechadura a realizar um pouco dessa fantasia, e sem proibições ou repreensões.

 

Por outro lado, o exibicionismo diz respeito àquelas pessoas que gostam de se exibir e serem observadas, sendo assim estes programas realizam as fantasias e desejos de um grande leque da população, pois de um lado atende aos exibicionistas e por outro lado satisfaz aos voyeres.

 

Portanto acredito que a audiência destes programas ocorre devido a identificação dos telespectadores com os participantes e aos padrões de exibicionismo e voyerismo.

 

 

Caso você tenha interesse em ler sobre algum assunto relacionado à psicologia, sinta-se à vontade para entrar em contato conosco e fazer sua solicitação.

 

     Para isto você pode nos mandar um e-mail

clinica@conhecereagir.com.br

Rua Itapeva, 518. Conjs 605/6. (11) 3262-4688

© 2015 by Conhecer e Agir

Conhecer e Agir Desenvolvimento Humano Clínica e Cursos S/S Ltda

Rua Itapeva, 518 - Bela Vista - São Paulo - (11) 3262-4688